A pastorada caça-niqueis está enlouquecida: queda drástica na arrecadação.

Por Sergio Viula

Com informações da UOL.

pastor-sem-dinheiro

Apesar da crise na arrecadação pelas igrejas caça-niqueis, não se iludam: esses pastores devem ter dinheiro a perder de vista em paraísos fiscais ao redor do mundo. É um PF para a PF, quero dizer, um prato feito para a polícia federal. ^^

 

A crise que se abateu sobre o Brasil de forma mais grave esse ano (2016), vem afetando até os dízimos da pastorada caça-niqueis. É aquela história: O Senhor é meu pastor, nada me faltará, desde que a plebe miserável não seja abandonada pelos governos e/ou pelos mestres de fantoches que controlam o mercado. Mas, isso parece ter sido ignorado pelos pastores fundamentalistas midiáticos que não pouparam ataques ao governo que elevou a renda de seus rebanhos ao longo de 12 anos. Ensandecidos por ambição e vingança, esqueceram-se que era do bem-estar dessa turma de pobres promovidos socialmente há tão pouco tempo e tão fragilmente que seus cofres se alimentavam e seus templos, sejam aquelas barulhentas salas em qualquer esquina ou as mais suntuosas e tecnologicamente aparelhadas catedrais nos endereços mais caros das capitais brasileiras.

Sim, porque, gostem ou não os opositores aos governos petistas, foi ao longo da administração Lula e Dilma que salário mínimo obteve aumento real, empregos foram gerados e distribuição de renda foi promovida entre as camadas mais desprovidas da sociedade por meio de programas  sociais que iam do bolsa-família ao financiamento educativo.

Com a queda do governo que Malafaia e seus asseclas costumavam chamar de ‘petralha’, apesar de terem sido incluídos em muitas posições importantes (erro gravíssimo do PT), como Crivella no Ministério da Pesca, só para citar um, eles acabaram tomando um tiro no pé: Michel Temer, a quem eles apoiaram tão devotamente, não está nem aí para os pobres (exatamente como esses pastores também não estão), mas como são esses pobres que constituem a maior parte do público-alvo dessas igrejas, prejudicá-los significa interromper ou reduzir o fluxo que sustenta a vida regalada que esses comerciantes da fé levam às custas do suado dinheiro de quem acreditando que Deus proverá o que eles precisam se eles proverem primeiro o que o pastor e a igreja necessitam. “Dai e ser-vos-á dado…” Seimmm.

Me dá o teu que depois eu te dou o meu – já ouviram falar dessa brincadeira? Na maioria das vezes, só um come.

cavalos

Esse negócio de dar dinheiro ao pastor para receber de Deus depois não dá certo.

Segundo o site UOL, a queda nos dízimos e ofertas estavam tirando programas pastorais (insuportáveis, diga-se de passagem) do ar. Logo se vê que a crise pode ter seu lado bom. Isso foi em março, mas parece que de lá para cá as coisas só pioraram, exceto pelo fato de que esses patifes conseguiram eleger vereadores que compactuam com suas agendas e interesses. Até prefeito, eles conseguiram eleger, como foi o caso de Crivella no Rio de Janeiro, para vergonha de uma cidade que tinha fama de cosmopolita, mas não passa de uma aldeia dominada por tiranos idolatrados.

Reproduzo abaixo o que a UOL noticiou em itálico e com uns comentários meus em cores:

A crise econômica já afeta de forma profunda a sociedade, inclusive as igrejas evangélicas. Algumas denominações já demonstram isso de forma clara. A Igreja da Plenitude, do evangélico Agenor Duque, acaba de ficar fora do ar por uma semana no canal RBI, devido a falta de pagamento.

Já a Igreja Mundial de Valdemiro Santiago, vem “penando”: perdeu praticamente todos os horários que comprava na RedeTV! –também por atraso no pagamento– e agora mal consegue manter sua emissora na TV fechada (Rede Mundial).

(…)

Nas últimas semanas a igreja de Valdemiro aumentou as campanhas e “desafios” (leia-se “carnês”), nos quais fiéis colaboram com uma doação “extra” mensal, que pode ser de R$ 200 a R$ 2000. A justificativa é que, sem doações, será impossível manter a TV Mundial no ar e as rádios.

Estima-se que a Mundial tenha ao menos R$ 11 milhões mensais fixos em aluguéis de horários em TVs, rádios e aluguel de templos. Aliás, há inúmeros casos de aluguel atrasados na Mundial país afora.

 

Cá entre nós, fica a dica: nunca alugue propriedade sua para igrejas. Se elas não pagam, você não vai conseguir despejá-las com facilidade. Elas conseguem adiar o despejo na Justiça por muito tempo. Cuidado com esse papo que eles adoram fazer: “Irmão, é para a obra de Deus”. É golpe certo, tolinho.

O horário da Plenitude saiu da grade por mais de uma semana, mas agora voltou –assim que pagou a dívida com a emissora. A igreja colocou sua primeira-dama, Ingrid Duque (mulher de Agenor), para agradecer “a todos que ajudaram” com doações para que “a obra continue”.

Essas mulheres de pastores vedetes são muito parecidas com as mulheres de Cunha e de Temer. Elas costumam ser ótimos acessórios na hora de sensibilizar os bobos que dariam um braço por uma boa foto da ‘tradicional família brasileira’ pendurada no gabinete do pastor, mas esquecem que elas vivem como monarcas enquanto as mulheres que as bancam seriam tratadas como quase escravas se trabalhassem no serviço doméstico de suas mansões e seus filhos como estorvos indesejados que só servem para distrair suas mães no serviço.

Já Valdemiro está “proscrito” da TV aberta há quatro anos, desde que perdeu horários na Band e na RedeTV.

O líder da Mundial tem vivido na pele a mais madrasta das crises, aliada a uma inédita fuga de fieis. E tudo começou com longa reportagem do “Domingo Espetacular” (Record), que denunciou o líder da Mundial por lavagem de dinheiro de fiéis, em 2012. (grifo meu)

Veja bem, é muito  bom que a TV aborde as pilantragens desses pastores, mas acreditar que a Rede Record falou das armações de Valdomiro Santiago por amor ao jornalismo, aos fatos e aos legítimos interesses da sociedade é de uma ingenuidade que faria jus mesmo a um inferno de fogo e enxofre com choro e ranger de dentes (pena que não exista de fato).

A verdade é que Macedo e Valdomiro são concorrentes. E Macedo ainda amarga o fato de Valdomiro ser cria sua e tê-lo traído abrindo uma concorrente: a Igreja Mundial do Poder de Deus. A reportagem da TV de Edir Macedo foi uma maneira de desestabilizar a concorrência imposta por Valdomiro. Tudo bem que seja lobo comendo lobo, mas eu não vejo a hora da PF, o FBI, a Scotland Yard e outras polícias federais do mundo investigarem os negócios espúrios da organização controlada por Edir Macedo.

Ministério Público, polícia e –o pior– a Receita Federal causaram grande perda de patrimônio ao auto- intitulado apóstolo, que foi obrigado a vender bens e fazendas milionárias.

Bom, mas quero ver isso acontecer com Macedo, Soares, Malafaia e alguns outros medalhões do execrável evangelho da prosperidade, que nada mais é do que um truque para a exploração de pobres e ignorantes ambiciosos o suficiente para apostarem em canalhas bons de papo que digam o que eles querem ouvir, desde que bancados por seu suado dinheirinho que somam incontáveis milhões no final das contas.

Só que também a Igreja Universal assiste à queda no pagamento de dízimos, mês a mês, desde o ano passado. (grifo meu)

Isso, sim, são verdadeiras boas novas! Nada dói mais nesse Tio Patinhas da fé e sua pastorada pilantra do que a queda nas arrecadações. Pena que seja preciso que tantos sejam lesados financeiramente para que só então percebam que lesada mesmo eram as cabeças deles por colocarem suas dispensas sob os cuidados de ratazanas dessa estirpe.

Pastores ouvidos nos últimos dois dias pela coluna sob a condição de anonimato confirmam a queda, mas afirmam que a orientação da direção da igreja, no momento, é “entender o momento econômico” e, ao contrário das demais, não forçar a doação, fazer exigências ou lançar grandes “desafios” aos fiéis.

Claro, falar demais em crise na igreja é despertar o ceticismo: onde está o Deus que tudo provê? Se ele só funcionou nos 12 anos que antecederam o golpe, então não deve ter sido realmente o autor do milagre.

Sobre outros exemplos da estupidez humana nesse final de ano, leia: 

A estupidez humana é insuperável mesmo

 

Sobre as falcatruas da Universal e de seus líderes, leia o livro que Macedo mandou cassar. Ele se encontra em PDF aqui. Veja as instruções para baixá-lo GRATUITAMENTE em seu computador, tablet ou smartphone:

O livro que Macedo mandou caçar. Eu comprei antes da decisão judicial. Leia aqui.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s